mt
posted 2 months ago with 61 notes via careymulligandaily
tagged as: #me #photo 
anxiouspineapples:

five minute sketches - frank proposes to alice

anxiouspineapples:

five minute sketches - frank proposes to alice

posted 2 months ago with 25 notes via livingsarandipitously and anxiouspineapples
tagged as: #fralice #fralice pics #awnnnnnnnnnnn 

marliusblackinnon:

They were Aurors, you know, and very well respected within the wizarding community. Highly gifted, the pair of them.❞

posted 2 months ago with 371 notes via marliusblackinnon
tagged as: #fralice #edits #* 
accio-marauders-memories:

Alice Prewett finishing some of her homework while a love struck Frank Longbottom watched.

Taken by a charmed camera, circa 1974. 

accio-marauders-memories:

Alice Prewett finishing some of her homework while a love struck Frank Longbottom watched.

Taken by a charmed camera, circa 1974. 

posted 2 months ago with 17 notes via accio-marauders-memories
tagged as: #memories #scrapbook #fralice 

Explodir um caldeirão não era exatamente a meta do meu dia…

frankonthebottom:

Bem, não foi isso o que o professor disse… mas eu não gosto de poções mesmo, então.

image

Mas obrigado, Lice, de verdade.

O professor é um idiota, moça. Não devia ficar assim por causa dele. É muito melhor do que qualquer um do aluninhos dele.

De nada, Frank.

posted 3 months ago with 5 notes via frankonthebottom
tagged as: #chat 

Explodir um caldeirão não era exatamente a meta do meu dia…

frankonthebottom:

Principalmente se eu ainda quiser ser Auror

image

Ah que isso, Frankie, um caldeirão a mais um a menos, não deve fazer tanta diferença. 

Que tal abrir um sorriso, huh?

posted 3 months ago with 5 notes via frankonthebottom
tagged as: #chat 

Here goes my ego - Fralice

O vento, aquele ar gelado, deprimente, que balançava as cabeleiras negras da pequena garota que estava na torre de astronomia, mas não apreciando a paisagem como sempre vazia na calada da noite ou em alguma madrugada de insônia. Alice se equilibrava na beirada, com os braços abertos, ela girava os pés, se apoiava em um só enquanto o outro dançava no espaço vazio que era depois da grade cuja morena estava em cima, sua cabeça pendia para trás, com os olhos fechados e a boca em uma linha perfeitamente reta. Alice andava, girava, sua cabeça ia para os lados, para frente, para trás, os braços giravam em sincronia com seu corpo e seus olhos só foram se abrir ao ouvir novamente a voz em sua cabeça. “Vamos pule. É como voar. Só mais um passo, Alice e tudo irá acabar, tudo irá ficar bem.” – Tudo irá ficar bem –repediu ela, finalmente ficando seus dois pés na grade e olhando para baixo. Tudo parecia pequeno, tudo parecia tão simples, era somente pular e ela voltaria ao normal,somente pular e suas inseguranças iriam embora, somente pular que seus pesadelos irão acabar. Movimentou novamente os pés para frente, o girando no ar, onde ela supostamente estaria caindo. – É só pular, Alice. – os olhos castanhos se esconderam, e ela ia indo para frente, quando uma outra voz lhe chamou e ela somente olhou por cima do ombro, não fazendo idéia de como seus olhos demonstravam a loucura que ela vivia, ela olhou com rancor, ódio, medo e talvez, até, um pedido de ajuda orquestrado por seu coração tolo, que vacilou ao olhar para seu amado, ali, tão perto dela, mas tão longe de sua alma. A insana Alice Prewett voltou a dançar pela grade, somente para saber o que ele queria ali, com ela, mas a voz, a irritante voz lhe mandava pular e não ligar para um suposto traidor, para um suposto monstro, a voz lhe dizia para temê-lo. E ali,no momento, ela realmente o temia. Mas uma pequena parte, a apaixonada e boba, a deixou ficar, dançar por entre sua mente, assim como dança por entre a grade, aquele fino pedaço de ferro por onde ela se equilibrava, ela estava ali, justo aquela que dava vida a todos os outros, beirando a jogar a dela fora.

Deu mais um pequeno passo, jogando uma perna para o outro lado da beirada, virando, assim, de frente para o garoto que a olhava. Não disse uma palavra, não tocou uma vez no assunto, só ficou mexendo a cabeça, a jogando de um lado para o outro e quando viu que o menino parecia não falar nada, ela se virou para a esquerda, um pé na frente do outro e andou quase que toda a beirada, com um equilíbrio que não era dela e que nunca, jamais, poderia ser. Aquela, talvez, fosse a maior prova de que Alice não Alice, pois a verdadeira, não era, nem um pouco, equilibrada.

Continuou ali, jogando os braços para o lado, girando a perna no nada e sentindo o vento, que ela normalmente odiava, circular por seu corpo, após voltar a se esquecer de que estava sendo vista vigiada, observada. Esqueceu-se de Frank, esqueceu-se que o amava. “Pule, Alice, pule e ele ira embora, pule e nada de mal lhe acontecerá.” – Pule, Alice, é como voar. –sussurrou ela, jogando novamente, uma boa parte do corpo em direção ao abismo, enquanto a luz no sol nascia, suavemente, surgindo por trás das montanhas, timidamente,como se soubesse que algo errado havia naquele amanhecer. Como se soubesse, que Alice tentaria se matar logo mais.

posted 3 months ago with 2 notes
tagged as: #turnos #turnos on #fralice #fralice turnos #here goes my ego 
posted 3 months ago with 1,478 notes via careymulligandaily and amarling
tagged as: #me 

Mary MacDonald, Charlotte Hazel e Alice Prewett na beira do lago negro. Feita por James Potter, que se juntou a elas com Sirius, Remus e Peter. 1975.

Mary MacDonald, Charlotte Hazel e Alice Prewett na beira do lago negro. Feita por James Potter, que se juntou a elas com Sirius, Remus e Peter. 1975.

posted 3 months ago with 3 notes via sweetcharlotteg and mrworldphotobook
tagged as: #scrapbook #memories 

sweetcharlotteg:

Por Merlin! Eu esqueci completamente do dever de História da Magia e acabei dormindo por várias horas. Eu dou um sapo de chocolate e vinte sicles para o primeiro que me ajudar!

image

Bom, eu não fiz o dever, não posso lhe ajudar. Mas se quiser me dar os sapos de chocolate, eu não vou reclamar sabe…

posted 3 months ago with 7 notes via sweetcharlotteg
tagged as: #chat